God Of War Livros

GOD OF WAR DE MATTHEW STOVER E ROBERT WADERMAN

12:58Kellen Pavão

Sinopse:   

God Of War (Deus da Guerra). Uma caixa lendária. Um deus traidor. Um guerreiro buscando perdão. No universo dos deuses, a vida é mais do que nuvem e poderes. Tão reais quanto os problemas que os mortais vivem na terra, a inveja, a traição e a maldade também estão presentes no Olimpo. Kratos é um guerreiro grego que trabalha para os deuses do Olimpo. Com a promessa de ser transformado em um guerreiro perfeito por Ares, o Deus da Guerra, Kratos, enganado por ele, acidentalmente mata a sua família, e segue amaldiçoado pela cinza da morte de seus entes queridos. 

Decidido a não servir mais a Ares, Kratos, através de flashbacks ao longo de toda a história, é atormentado pela lembrança de seus atos e procura os outros deuses para fazer um trato e servi-los por dez anos. Ao final desse acordo, o guerreiro procura por Atena, que o livrará dos tormentos e o perdoará por todos os seus atos, mas com uma condição, que ele mate Ares. Kratos aceita a tarefa, mas para realizá-la, terá que encontrar e usar a poderosa Caixa de Pandora, que esconde todos os mistérios do universo. 

Mas tão grande quanto o poder de possuí-la, está a responsabilidade de usá-la e nem nos seus piores pesadelos, Kratos imaginava o que o destino estava guardando para ele. Com uma narrativa tão intensa e desconcertante quanto a proposta no jogo, “God of War” – traduzido por Flávia Gasi, uma maiores especialistas em games do país - , prende o leitor da primeira a última página e o convida a largar o joystick e ser guiado por Kratos nessa aventura épica.

Nossas Impressões - Contém Spoilers:  

Baseado na franquia God Of War, um dos games mais vendidos da atualidade, o livro narra a história que inspirou o jogo que faz referências constantes aos deuses e seres mitológicos.O livro é protagonizado pelo impiedoso guerreiro espartano Kratos, um servo dos deuses marcado por sofrimento, traição, ódio e desejo de vingança. Kratos impõe medo e terror por onde passa e não exita em abater seus inimigos para alcançar sua esperada vingança. 

Através da história de Kratos, somos apresentados às lendas mitológicas e divindades cultuadas pelos gregos na antiguidade. Essa descrição detalhada nos apresenta a diversos personagens da mitologia com os quais Kratos se encontra ao longo do livro. O interessante é notar diversas intrigas, estratégias, traições e as características comuns ao mundo das divindades da mitologia grega, já que os deuses possuem características semelhantes aos mortais. Os deuses mitológicos não medem esforços para alcançar seus objetivos, ainda que os meios para conquistar seus interesses sejam os mais escusos possíveis.

No que diz respeito ao desenvolvimento, apesar da história instigante achei que o livro  merecia um pouco mais de capricho. Apesar das cenas de ação e da história de Kratos ser tão instigante, em alguns momentos (raros diga-se de passagem) o livro se arrasta e certas lutas parecem intermináveis. Em contrapartida, a luta tão esperada que revela o desfecho da história, assim como os momentos finais foram narrados de forma abreviada em minha opinião, e não contaram com a mesma riqueza de detalhes dos momentos iniciais do livro.

Fiquei com uma sensação de que o autor prolongou algumas cenas mais que o necessário  ao final parecia querer terminar o livro rapidamente, o que pode ter prejudicado um pouco o desfecho que poderia ser mais descritivo e emocionante. 

A linguagem do livro é simples e a história é interessante, mas ressalto que em alguns momentos a tradução foi displicente, apresentando alguns erros de grafia e repetindo algumas palavras de forma desnecessária. 

Contudo,  me arrisco a dizer que quem é fã do game ou se interessa por mitologia grega vai gostar muito do resultado. As cenas no Olimpo e os diálogos entre os deuses são bem interessantes e revelam muito da personalidade dos deuses que estão presentes na história. God Of War é um bom livro e faz jus ao sucesso dos games! 


Trechos do Livro:

"No fim, haverá apenas o caos."
 "Ele já foi chamado de fantasma de Esparta. Ele já foi chamado de punho de Ares e de campeão de Atena. Ele foi chamado de Guerreiro. Um assassino. Um monstro. Ele foi todas essas coisas. E nenhuma delas. Seu nome é Kratos, e ele sabe quem são os verdadeiros monstros."
"Kratos apenas olhou fixamente. Matar aquelas criaturas vis não era nem divertido.  

"Kratos,  uma vez de Esparta, senta-se no seu trono, projetos escuros se desenrolam por trás de suas sobrancelhas. Eles querem um Deus da Guerra? Ele irá mostrar-lhes a guerra de uma maneira que eles nunca conjuraram em seus piores pesadelos."




 



You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por participar do nosso Universo! Seja sempre muito bem vindo...

Acompanhe nosso Twitter

Formulário de contato