Crítica Darkside Books

Prince Of Thorns, de Mark Lawrence

18:42Universo dos Leitores

Hoje falarei sobre uma trama medieval sombria, marcada por guerra e por vingança, liderada por um protagonista singular. Abrindo em grande estilo a Trilogia dos Espinhos, temos o incrível Prince of Thorns, cedido gentilmente por nossa editora parceira, a DarkSide Books. Vale lembrar que o livro é seguido por King of Thorns e  também pelo livro Emperor of Thorns, que fecha a saga do Príncipe. 

SINOPSE:

O príncipe Honório Jorg Ancrath teve a infância destruída após presenciar o bárbaro estupro e assassinato de sua mãe , além do brutal homicídio do irmão Willian durante um passeio. 

Não bastasse toda a impiedade da cena, em uma tentativa desesperada de preservar a vida do herdeiro, o tutor de Jorg o lança em um emaranhado arbusto de roseira-brava, de onde ele assiste inerte e incrédulo àquele espetáculo de horror.

Após ser encontrado e retirado quase morto do roseiral, Jorg tem que lidar com a perda da mãe, do irmão e com as marcas profundas dos espinhos, que penetraram sua pele e dissolveram sua alma. A pungente dor da perda, aliada à indiferença do pai fizeram com que o príncipe amadurecesse de uma forma cruel, o que despertou  no jovem príncipe uma temível frieza e uma sede incalculável de vingança, a despeito de sua pouca idade.

Frio e vingativo, Jorg reunirá um verdadeiro exército de renegados para alcançar seu maior objetivo: conquistar sua vingança e suceder o trono.
 MINHAS IMPRESSÕES:

Não se deixe levar pela tenra idade do príncipe (apenas 13 anos) e esqueça todos os protagonistas que você já viu: nenhum deles é como Jorg.

Ao começar a leitura de Prince of Thorns me deparei com um prematuro e impiedoso homicida, que almeja conquistar sua vingança e tornar-se rei, destruindo tudo aquilo que ameace seus planos.
O livro é narrado em primeira pessoa o que faz com que o leitor se defronte com toda a violência da história, exposta diante dos olhos em carne viva: Jorg evidencia toda a crueldade que há em seu coração, e demonstra ao leitor quão maligno ele pode ser, sem enrolação.

Também não espere torcer cegamente pelo protagonista e anti-herói, pois ele não faz a menor questão de demonstrar o mínimo de bondade; ao contrário: Jorg deixa claro o quanto ele pode ser maquiavélico. E já que ética não é seu forte, se expõe diante de nossos olhos: frio, visceral e extremamente direto. 

A esta altura você pode estar pensando: como se interessar por um protagonista tão cruel? Baseada na minha experiência com o livro, digo que a obstinação de Jorg me prendeu à história. Ignorando todo os percalços, Jorg segue imbatível na busca de seus objetivos, enquanto eu seguia acompanhando onde toda aquela insanidade iria levá-lo.

E talvez seja esta  a razão de Prince of Thorns se destacar em meio a tantos outros livros de fantasia, ou "dark fantasy": a prematura crueldade de seu protagonista despido de qualquer valor moral e ético aliada à sua frieza e determinação.

Jorg me lembrou o protagonista de God of War, o "Kratos", tão impiedoso quanto o príncipe. A diferença entre ambos? A idade, considerando que Jorg é um adolescente e a forma com que cada um dos dois lida com os adversários. Enquanto Kratos muitas vezes é guiado pelos deuses, Jorg é quem arquiteta seus confrontos e elabora suas estratégias. Além disso, nosso jovem protagonista é ainda mais sádico, sarcástico e inteligente, recheando as páginas do livro com algumas pitadas de humor negro. 

Vale destacar que narrativa de Mark Lawrence é fluida e permeada por várias referências da literatura. A vida de Jorg é contada por meio de vários flashbacks e muitas reflexões, que se desenvolvem em um cenário tipicamente medieval, ditado pela frieza das relações, a brutalidade das guerras, a forma de governo vigente e pelos valores morais da época (ou pela ausência destes). 



A EDIÇÃO:

Com um apelo visual fortíssimo, a DarkSide Books tem um cuidado enorme com todas as suas edições. Com Prince of Thorns não foi diferente: a arte incrivelmente sombria da capa nos dá ideia do que está por vir e compõe o cenário dark narrado. O mundo soturno de Jorg e muitos mortos na guerra são revelados na capa, que conta com alguns detalhes em vermelho evidenciando a violência da história.
Algumas doses de humor, eventos sobrenaturais e muita violência ditam os rumos da obra de Lawrence, conduzindo-nos ao mundo sombrio do príncipe sociopata e deixando muita curiosidade pelo que está por vir nos próximos livros. Uma dica excelente para quem quer se aventurar pelo universo sombrio da fantasia! 

Alguém aí já leu Prince of Thorns? O que acharam do livro? Aguardo a participação de vocês!








You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por participar do nosso Universo! Seja sempre muito bem vindo...

Acompanhe nosso Twitter

Formulário de contato