A Grande Família. Friends

Os piores personagens de nossas séries favoritas.

10:20Universo dos Leitores


Adoramos a perfeição, porque não a podemos ter; repugná-la-íamos se a tivéssemos. O perfeito é o desumano porque o humano é imperfeito.” 

Olá Leitores!

Começo a coluna de hoje citando Fernando Pessoa não por acaso. A perfeição é algo utópico e busca-la é burrice. Quando o assunto é séries não é diferente. Ainda que sinta verdadeira adoração por determinados shows, vejo particularidades nesses que não me agradam, entre essas particularidades, alguns personagens.

Adorar uma série e admitir pra si mesmo que odeia algum personagem que nela esteja em muitas vezes pode ser um exercício cruel. É como admitir que alguém que ama não é “tudo aquilo”. Pensando nisso, listo aqueles personagens, que na minha opinião, deixariam minhas séries favoritas melhores com sua ausência. 
 

Bernadete - The Big Bang Theory 
 Até a entrada dessa na série, Howard Wolowitz era um dos melhores personagens da série. Sua inabilidade com as mulheres gerava boas gargalhadas em situações que o mesmo tentava conseguir uma. A entrada de Bernadate significou o amadurecimento de Howard, e ainda que goste da evolução dos personagens durante a trama, não gosto que ela ocorra de forma tão drástica. Howard é hoje um personagem cujas ações, em sua maioria, são baseadas nas vontades de outra personagem sem graça com uma vozinha engraçada apenas. O personagem de  Melissa Rauch é tão ruim que torna complicada a tarefa de julgar sua capacidade de interpretação.

Walden Schmidt- Two and a half men
Tenho a teoria que a entrada de Walden  foi determinante para que Two and a half men se tornasse essa série sem graça que é hoje após a saída de Charlie Harper. Além do personagem ser pobre, a atuação de Ashton é fraca, se limitando ser uma cópia descarada do Kelso de That’70s Show. 

Lineu – A Grande Família
Talvez aqui uma crítica a todo número de humor brasileiro. Personagens pouco complexos com uma característica bem definida e só. Lineu seria um personagem melhor se o estereótipo de pai de família enfadonho fosse menos predominante em sua personalidade. 

Alan Harper – Two and a half men
Mais que uma crítica ao personagem, uma crítica à série. Vivido pelo ótimo John Cryer, Alan é reflexo da involução de Two and a half men. Se antes esse era um personagem complexo em uma interminável crise de existência, hoje se limita a ter crises de flatulência explorando, muito mal, o estereótipo do falso gay.

Joe – Friends 
Não nego o quão querido o personagem é. Sei também que minha opinião não refletirá um por cento da opinião daqueles que lerão esse tópico. Mas o fato é que Joe é chato! A atuação de Matt LeBlanc destoa dos demais por ser forçada e caricata. Joe é excessivamente burro e sua expressões forçadas lembram em muitos momentos o que há de pior no zorra total.Sempre tive a sensação que Joe Tribianni fosse a dramatização do próprio ator. A limitacão de Matt LeBlanc ficava ainda mais evidente quando suas cenas eram com o ótimo Matthew Perry (Chandler Bing), onde ficava clara o abismo existente entre os dois atores.

E na opinião de vocês, quem merecia estar nessa lista?


You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por participar do nosso Universo! Seja sempre muito bem vindo...

Acompanhe nosso Twitter

Formulário de contato