Erros de Português Escritora Angélica Pina

Erros de Português

00:00Angélica Pina

Olá, leitores!

Hoje quero falar um pouco sobre algo que me incomoda bastante: erros de Português!

Leio muitos blogs e adoro conhecer novos autores brasileiros, mas confesso que fico realmente chateada de ver alguns erros que considero inadmissíveis para alguém que optou por utilizar a escrita como instrumento para transmitir algo. Na minha opinião, não basta ter uma boa ideia, tem que respeitar as regras de gramática e ortografia para um texto ficar agradável aos olhos dos leitores e ser entendido.

Com as facilidades atuais para se publicar um livro – sim, por mais que não seja exatamente fácil, hoje em dia algumas opções como publicar ebooks no site Amazon tem facilitado bastante – muita gente tem sido chamado de escritor sem dominar o básico da língua portuguesa escrita (não estou generalizando, muitos novos autores são sensacionais, mas já vi casos absurdos).

Talvez você esteja pensando: quem essa tal Angélica pensa que é para falar assim? Peço desculpas se estou soando um pouco arrogante, não é minha intenção. Não sou nenhuma expert nem me considero superior a ninguém. Por ser uma apaixonada pela língua portuguesa desde criança e por ler muito, é fato que tenho certa facilidade para escrever. 
Costumo dizer que tenho um “radar” para encontrar erros em livros e às vezes acho até em publicações de renomadas editoras. Isso quer dizer que em um texto meu nunca vai haver erros? Óbvio que não! Às vezes passam despercebidos erros de digitação e outros de concordância, o que considero normal. Além disso, tenho algumas “manias” que ajudam a evitar que eu cometa erros graves e vou compartilhá-las aqui com vocês:

- Quando vou escrever, geralmente abro, além da página do Word, uma página com o Google, um dicionário online e uma página de sinônimos (recomendo o site www.sinonimos.com.br). Se surge uma dúvida, por exemplo, se determinada palavra é com S, SS ou SC, imediatamente pesquiso no Google; se percebo que algum termo não está soando bem em uma frase ou já o utilizei recentemente em outra, vou ao dicionário procurar como posso substituí-lo.

- Leio e releio o que escrevo pelo menos umas três vezes. Em textos maiores,como um conto ou uma história, imprimo e leio no papel. Geralmente muita coisa passa despercebida na tela do computador, principalmente porque quando já sabemos o que está escrito nossos olhos passam rapidamente pelas palavras sem atentar muito para a forma como estão escritas.

- Peço para outras pessoas lerem, de preferência quem tem bom domínio da língua. Às vezes outra pessoa percebe melhor frases que não ficaram muito claras. Quando escrevemos, imaginamos que todo mundo vai saber exatamente o que queríamos dizer, mas nem sempre é o que acontece. Quem escreve precisa estar aberto a sugestões para alterações e substituições.

Acho que o mais importante é admitirmos que não sabemos tudo. Vou contar um segredinho aqui: sempre fico em dúvida no uso dos “porquês”... Daí salvei a imagem abaixo em minha área de trabalho e quando preciso recorro a ela:

Enfim, que estejamos constantemente buscando melhorar e aprimorar e que nossa língua seja valorizada. E, claro, sempre vale lembrar: quanto mais lemos, melhor escrevemos!

Beijos e até breve!



You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por participar do nosso Universo! Seja sempre muito bem vindo...

Acompanhe nosso Twitter

Formulário de contato