Crítica Editora Aleph

Realidades Adaptadas, de Philip K. Dick

00:00Universo dos Leitores

Realidades Adaptadas reúne sete contos do escritor Philip K. Dick que apesar de independentes, possuem alguns pontos em comum: todos eles foram adaptados para o cinema e todos brincam com a sua noção de realidade e de humanidade. 

Com linguagens simples e narrativas criativas e repletas de reviravoltas, Dick se revela um escritor talentoso, ousado, perspicaz e inteligente. A cada conto nos sentimos totalmente inseridos em universos paralelos e nos deparamos com personagens complexos, questionadores, interessantes e cativantes. 

Ao longo de cada história é possível refletir sobre a humanidade, a importância das máquinas e da tecnologia, a realidade e a existência de algo desconhecido. Somos mesmo o que pensamos ser? Até que ponto estamos evoluídos? Os acontecimentos de um dia são apenas aqueles que nós presenciamos? Podemos confiar na nossa memória? 
Pois é! Essas são as perguntas que circulam todos os nossos protagonistas. Nesse livro você vai conhecer mundos repletos de tecnologia e de opressão. Vai descobrir um homem que sempre sonhou conhecer Marte, um que em um dia comum se deparou com um prédio desintegrando, outro tinha a capacidade de visualizar o futuro, etc. Você vai se sentir imerso nas angústias e nas inseguranças de cada um deles. 

Vai conhecer, ainda, um local em que a polícia conta com a ajuda de três homens com capacidade de prever o futuro, para reduzir a criminalidade e evitar que crimes sejam praticados. O sistema, que funcionava muito bem, começou a ser questionado quando um homem foi acusado de ter a intenção de matar outra pessoa, mas resolveu lutar para comprovar que jamais mataria alguém e que sequer conhecia a possível vítima. O conto, intitulado O Relatório Minoritário, que é sem dúvida o mais interessante do livro, apresenta questionamentos interessantes em relação à certeza ou incerteza do futuro e à possibilidade ou impossibilidade de condenar alguém por algo que ainda não fez. Ele inspirou, também, o filme Minority Report, que estreou no ano de 2002.
Prepare-se para buscar muitas respostas e encontrar apenas novas perguntas. 

Para quem ainda não leu nada desse escritor, como era o meu caso, esse é um ótimo livro para começar. E se você já viu algum dos filmes inspirados nessas histórias, ainda sim terá surpresas, já que os filmes não são completamente fies às narrativas. Vale muito a pena conhecer! 

Para finalizar, segue a lista com os contos e os filmes inspirados neles: 

– Lembramos pra você a preço de atacado (O Vingador do Futuro – 1991 e 2012);

– Segunda Variedade (Assassinos Cibernéticos – 1995);

– Impostor (Impostor – 2001);

– O Relatório Minoritário (Minority Report – A Nova Lei – 2002);

– O Pagamento (O Pagamento – 2003);

– O Homem Dourado (O Vidente – 2007); e

– Equipe de Ajuste (Os Agentes do Destino – 2011)

Gostou? Compre aqui!



You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por participar do nosso Universo! Seja sempre muito bem vindo...

Acompanhe nosso Twitter

Formulário de contato