A Coragem das Coisas Simples Crítica

A Coragem das Coisas Simples, de Stella Maris Rezende

00:00Universo dos Leitores

Mais Stella Maris por aqui, que alegria... Como é boa a sensação de falar de livros que transformam o nosso cotidiano em poesia e que encantam pela simplicidade dos fatos e pela grandeza literária. 

No último livro dela, A poesia da primeira vez, Pequenininha, a nossa protagonista, era uma menina falante que ficava absolutamente estática e com olhos brilhando quando ouvia uma nova palavra ou uma nova expressão. Quando eu fiz a resenha comentei que a história falava sobre a magia do novo, do desconhecido. 

Dessa vez, para mostrar que o que a gente conhece bem também pode ser encantador e maravilhoso, a escritora nos presenteou com o fantástico A Coragem das Coisas Simples. Nele, Queridinho, um garoto inteligente e observador, tem uma grande paixão: perceber as expressões que as pessoas sempre usam e identificá-las por meio delas. 

"Qualquer que fosse o lugar, existia a vitória das palavras repetidas."
Enquanto ajuda a sua mãe que é costureira, ele faz amizade com a "a dona Tá Doido", "o seu Fique à Vontade", a moça "Assim Não Dá Para Ser Feliz", e por aí vai... Na escola, Queridinho também convive com várias pessoas: tem a amiga "Vamos Que Vamos", a não tão legal "Vou Morar no Rio de Janeiro", o folgado "Me Empresta Sua Caneta" etc, etc etc...

O interessante é que normalmente, quando uma pessoa usa mesma expressão diversas vezes, as outras começam a observar e claro, criticar. Costumam dizer "Fulano é repetitivo" ou "Sicrano tem vocabulário pobre". Para Queridinho, ao contrário, a repetição excessiva é um detalhe essencial para a identificação de cada um. Ele entende isso, respeita, e gosta. Qual a diferença? A forma de olhar o mundo. É possível traduzir a rotina em tédio ou em poesia, a escolha, por sua vez, depende da coragem de cada um. 
Vale destacar que na medida em os personagens aparecem (todos eles igualmente criativos e divertidos), a escritora apresenta situações cotidianas e aproveita para falar sobre problemas, dores, alegrias, gentilezas, companheirismo etc. Por trás de cada relato fica uma mensagem sobre aceitação das diferenças, o respeito aos limites dos outros e a arte de con-viver.

Além da história envolvente e inteligente, o livro também encanta pelas ilustrações incríveis de Laurent Cardon, que mistura as cores de forma interessante e possui traços delicados e marcantes, que conferem ainda mais vida à narrativa. 

Mais uma obra que valoriza a linguagem, que deixa uma mensagem de amor à vida e aos seus pequenos detalhes, e que mostra como é incrível (e colorido) o universo das crianças.

Delicioso, como a infância!
Para saber mais sobre a escritora, clique aqui

Gostou? Compre aqui...





You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por participar do nosso Universo! Seja sempre muito bem vindo...

Acompanhe nosso Twitter

Formulário de contato