Crítica Editora Planeta

Outros jeitos de usar a boca, de Rupi Kaur

14:03Isabela Lapa


Eu sempre fui fascinada pelas palavras. É impressionante o quanto elas são poderosas e o quanto elas podem nos transformar. Algumas nos emocionam, outras nos confortam, algumas nos causam dor e ainda tem aquelas que nos levam a mergulhos profundos dentro de nós. Mergulhos no fundo da nossa alma!

As palavras de Rupi Kaur, uma poetisa indiana de 25 anos, por mais incrível que possa parecer, causam todas as sensações que descrevi acima: emoção, conforto, dor e um intenso mergulho. A autora descreve, por meio de poemas curtos e muito simples, a sua relação com o pai, com os namorados, com os homens.

Abusada na infância, ela fala sobre coação, estupro, autodescoberta, recomeço, amor, encontro, desencontro, reencontro, maternidade, liberdade (?) e muito mais.



Como mulher, consegui me ver em várias das situações descritas pela autora. Não, eu nunca fui vítima de um estupro e nunca tive um relacionamento abusivo. Mas já vivenciei situações constrangedoras diante de homens que ainda insistem em nos tratar como objetos de desejo. Já criei expectativas em relacionamentos que depois foram totalmente fracassados. Já fui embora de lugares incomodada com olhares de homens inconvenientes. E dói, como dói! 

Mas confesso: com certeza o livro me tocou não apenas pela identificação que tive em relação às situações descritas nos versos. O que me encantou de forma particular foi a forma sincera e direta com que tudo foi descrito. O que me emocionou foi a capacidade da autora de transformar as suas marcas em versos tão crueis e ao mesmo tempo tão sensíveis. 


Dividido em quarto partes (a dor, o amor, a ruptura e a cura), os poemas vão te fazer refletir, vão te arrancar suspiros e com certeza em algum momento você vai abraçar o travesseiro e ficar um tempo pensando no quanto é complexo ser mulher em um mundo machista. 

Para além disso, você também vai pensar sobre as relações de família, os vínculos de amor, os tipos de amor e em como tudo isso pode se transformar em poder e submissão. 

Mas fique tranquilo que nem tudo é triste, nem tudo é dor. Ao longo da leitura você vai perceber que para além de traumas e abusos existe um universo inteiro a ser descoberto. Só é preciso coragem!



Ah, acreditem: eu comecei esse livro pela indicação de dois amigOs. Então nem pensem que é um livro para mulheres. Não mesmo! É um livro para pessoas que estão com a mente e o coração aberto para os sentimentos de outras pessoas...

Recomendo sempre! E se quiser conhecer melhor o trabalho da Rupi, visite o site dela (clique aqui).



You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por participar do nosso Universo! Seja sempre muito bem vindo...

Acompanhe nosso Twitter

Formulário de contato