Crítica Editora WMF Martins Fontes

Lua de Larvas, de Sally Gardner

00:30Universo dos Leitores


Sobre a história:


Standish Treadwell é um garoto que vive aos cuidados do avô em uma sociedade opressora, ditatorial, desigual e repleta de dor e tristeza. Ao seu redor só existe morte, vigilância, desaparecimentos inexplicáveis e muita opressão. 

Acontece que mesmo com toda a tristeza que lhe rodeia, ele consegue ver o mundo com um olhar diferente e possui uma imaginação feroz, que lhe permite sonhar e acreditar em dias melhores.

"(...) Viu só? Eu posso não saber ler e escrever, mas tenho um vocabulário imenso. Coleciono palavras - elas são doces na boca do som". 

A sua rotina muda completamente quando ele conhece Hector, que passa a ser o seu grande amigo. Juntos eles vivem experiência incríveis e compartilham momentos especiais. No entanto, um dia, de forma inesperada, Hector é capturado pelos homens da Terra Mãe e Standich decide usar a sua força e a sua coragem para salvar o amigo. Com a ajuda do avô e de alguns amigos que se revoltam contra a opressão permanente, ele sai em uma jornada de aventura e esperança.

"O que eu descobri sobre as línguas é o seguinte: quando você não é bom em ler e escrever, você se torna um gênio em ouvir palavras. Elas são como música. Você consegue extrair a essência delas. (...)"
Minhas Impressões:

Com uma linguagem leve, por vezes poética e repleta de metáforas, a história contada por Sally Gardner é um exemplo de amizade, de amor e de esperança.

Em uma realidade alternativa os personagens vivem em um contexto que se assemelha aos que foram enfrentados nos períodos ditatoriais. Com isso, eles sofrem com a perda de pessoas queridas, com professores autoritários, passam necessidades e vivem em constante miséria de alimentos e até de sentimentos.

"Tinha me ocorrido então que o mundo era cheio de buracos, buracos nos quais você caía para nunca mais ser visto. Eu não conseguia ver a diferença entre o desaparecimento e a morte. Pareciam a mesma coisa para mim, deixavam buracos.
 Buracos no coração. Buracos na vida."

No entanto, em meio a tanta tristeza, Standish e o seu avô conseguem arrancar sorrisos e despertar emoções incríveis. Juntos eles enfrentam o mundo com um olhar positivo e se sentem protegidos e completos. Uma relação incrível e linda de se ver, que é um exemplo da importância dos vínculos familiares e de ter alguém em quem confiar. 

Também é preciso destacar a amizade entre Standish e Hector, que surge de forma natural e se torna inseparável. Uma sinceridade gostosa que passa uma mensagem bem interessante sobre o poder de um sonho e a nossa capacidade de torná-los realidade.

"Não há nada que eu possa dizer sobre isso. 
Tudo o que vejo é o vazio entre as palavras". 
Com personagens sólidos e aspectos históricos e políticos muito bem colocados, este é um livro diferente, marcante, emocionante e inesquecível.

Aposto que todos vão se encantar e que ao final sentirão saudades. Vale a pena ler e reler...





You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por participar do nosso Universo! Seja sempre muito bem vindo...

Acompanhe nosso Twitter

Formulário de contato