5 documentários para quem gosta de música, disponíveis na Netflix


0 comentários

Que a Netflix é a favorita entre os serviços de streaming quase todo mundo já sabe. Dentre tantas opções interessantes, a Netflix oferece em seu catálogo documentários incríveis e várias opções para quem quer curtir filmes, séries e documentários sobre temas variados. 



Hoje optei por indicar documentários sobre música, tema que eu adoro! Confira:

AMY























Vídeos caseiros e entrevistas com amigos íntimos de Amy Winehouse mostram passos da jornada que transformou a jovem carismática em estrela perturbada.


SINATRA: ALL OR NOTHING AT ALL



Nesta série de documentários, a vida e o talento do lendário cantor Frank Sinatra são relembrados com depoimentos de amigos, colegas e familiares.

BUENA VISTA SOCIAL CLUB




















Este documentário mergulha na música e história do guitarrista americano Ry Cooder, que montou a famosa banda cubana Buena Vista Social Club.


WHAT HAPPED MISS SIMONE
























Um documentário épico de um talento épico: a cantora e ativista Nina Simone. Imagens raras de concertos e suas mais memoráveis canções, diários, cartas e entrevistas com colegas e Lisa, única filha da cantora contam a história de um ícone black power. O resultado é um retrato inesquecível de um talento tanto icônico como controverso. Direção de Liz Garbus, indicada ao Oscar.



CAN'T STAND LOOSING YOU : SURVIVING THE POLICE
















O guitarrista Andy Summers revisita seu passado de triunfos e tribulações em sua carreira com a lendária banda de rock The Police.


Espero que tenham gostado das dicas!


                                                                                       






Leia Mais ►

Bons Segredos, de Sarah Dessen


0 comentários


Sydney tem apenas 16 anos, mas já teve que aprender a lidar com momentos intensos e difíceis dentro de casa. Membro de uma família de classe alta composta pelos seus pais e irmão mais velho, ela teve uma infância tranquila na qual aprendeu a admirar Peyton, o bonito e carismático irmão que era sempre o centro das atenções pelo seu jeito destemido e presença marcante. As coisas começam a mudar quando, a partir de adolescência, Peyton passa a se comportar de forma rebelde se metendo em confusões cada vez mais sinistras regadas a álcool e drogas. A crise instaurada em sua casa chega ao ápice quando, após passar um tempo longe de confusão, Peyton tem uma recaída, ingere álcool, pega o carro e acaba por atropelar um jovem, deixando-o paraplégico. 

Sydney sempre foi uma menina mais quieta e introvertida, acostumada a ver as atenções voltadas para o irmão. Porém, com o aumento dos problemas em que Peyton conseguia se envolver, ela se vê diante de pais que mal lhe notam, exauridos pela carga emocional de ter um filho tão jovem e já condenado a cumprir pena em prisão. Sentindo-se solitária e carregando o peso de ter um irmão que arrancou os movimentos de um jovem cheio de vida e com pais que agem como se Peyton fosse a vítima, Sydney se arrasta em uma rotina sem cor. 

“Quando nossos olhos se encontraram, pensei de novo naquela tarde distante no tribunal. Quando nos vemos diante da coisa mais assustadora, só queremos voltar atrás, nos esconder no nosso lugar invisível. Mas não podemos. É por isso que o importante não é apenas sermos vistos, mas ter alguém que nos veja também. ” 
Essa realidade começa a mudar quando Sydney muda-se para uma escola pública, por sentir que deve fazer algo para ajudar os pais que gastam cada vez mais com advogados, processos e indenização resultante do acidente causado por Peyton. Nessa nova escola, a personagem faz amizades e entra em um mundo repleto de descobertas que irão mudar o seu jeito de ver a vida e também a si mesma. 

“Era isso. Ninguém era capaz de saber o que viria adiante; o futuro era a única coisa que jamais poderia ser destruída, porque ainda não tivera a chance de existir. Num minuto, você está andando sozinha pelo bosque escuro, noutro, a paisagem muda, e você enxerga. Enxerga algo maravilhoso e inesperado, quase mágico, que jamais teria encontrado se não tivesse seguido em frente. Como uma nova amizade que parece antiga, uma lembrança que nunca vai esquecer. Talvez até um carrossel.”


O livro trata de questões profundas e delicadas de uma forma muito bem construída. Os personagens são humanamente reais com suas dores e limitações, mas sem perder a leveza e o bom humor que o gênero Young Adult deve ter. 

Uma história que relata crescimento, descoberta, solidariedade, amizade e amor, sentimentos capazes de operar mudanças profundas e reascender a esperança. 

*Este livro é uma cortesia da Editora Companhia das Letras


Gostou do livro? Encontre-o aqui:
Amazon: http://migre.me/uoxSp


                                                                                   


Leia Mais ►

Quadrinhos dos anos 10, de André Dahmer


0 comentários
Quadrinhos dos anos 10 foi lançado pela Companhia das Letras, por meio do selo Quadrinhos na Cia, e reúne diversas tirinhas de André Dahmer, que abordam temas polêmicos e super atuais, fazendo com que a gente se divirta diante dos absurdos da vida moderna. 

Em tempos de internet, de informações rápidas, de consumo exagerado, de egoísmo, de cultura da aparência, de mídia sensacionalista e de políticos corruptos, o quadrinista reflete sobre a nossa postura diante da vida e consegue chocar e divertir ao mesmo tempo.

Esse é um livro para você colocar na cabeceira da cama ou na mesa do trabalho e abrir e fechar várias vezes. Prepare-se para uma leitura inteligente, irônica e crítica na medida certa!

Confesso que é difícil encontrar as palavras certas para uma resenha, afinal, com tiras curtas e diretas (três ou quatro quadros), o roteirista diz tanto que fica complicado explicar. É preciso ler para entender...

Vejam algumas tiras que eu adorei:
Espero que aproveitem a dica. É uma opção de livro para ter em casa e para presentear... Lembrem-se: é para ler, divertir, e refletir! 





Leia Mais ►

American Crime Story - o povo contra O. J. Simpson, de Jeffrey Toobin


0 comentários
O. J. Simpson não foi apenas mais um entre os diversos homens acusados de assassinar a esposa nos Estados Unidos. O crime supostamente cometido por ele chocou o país, afinal, ele era uma celebridade, um exemplo para muitos atletas e um dos jogadores de futebol americano mais famosos e influentes de todos os tempos. 

Histórias e comentários de que ele era agressivo com a esposa já haviam circulado algumas vezes, contudo, nenhum acusação formal existia. Acontece que certa noite, a mulher foi encontrada no chão, toda ensanguentada, e ao lado dela estava um homem de porte atlético, com diversas marcas de facadas.

“Nicole jazia ao pé dos quatro degraus que davam acesso a um patamar e à porta da frente da casa. A poça vermelha que a rodeava era maior que ela própria. O sangue cobria a maior parte do caminho ladrilhado e ladeado de arbustos, que se prolongava até as escadas."
Quando as investigações começaram, o principal suspeito pelo crime foi O. J. Simpson. Com isso, a imprensa abriu os olhos para o caso, testemunhas surgiram de todos os lados, e rapidamente o jogador foi acusado pela Promotoria, que considerava ter um caso super sólido.

Enquanto isso, O. J. teve o cuidado de contratar uma super equipe de advogados para cuidar da sua defesa, mas mesmo assim a prisão provisória foi decretada. Ele tentou fugir, mas no fim não obteve sucesso e respondeu todo o processo preso. 

Sem muitas alternativas, já que as provas reunidas pela Promotoria eram muito consistentes, O.J incluiu um novo advogado na sua equipe e a estratégia de defesa foi a seguinte: a polícia americana era racista e a Promotoria também, com isso todas as provas eram contestáveis e estavam contaminadas. 
Após a realização de grandes audiências, vários conflitos no Tribunal e diversas contrariedades entre as testemunhas e entre as provas, o jogador foi considerado inocente no dia 3 de outubro de 1995. Se o julgamento foi justo ou não, isso ninguém sabe!

É exatamente sobre tudo isso que esse livro trata. Com uma riqueza de detalhes impressionante, o escritor e jornalisata Jeffrey Toobin reconstruiu todo o caso envolvendo o jogador de futebol e apresentou diversas informações sobre as estratégias da Promotoria e dos advogados de defesa, sobre o perfil das testemunhas e dos jurados etc. 

"O grupo final era composto de um homem afro-americano, um homem de origem latina, duas mulheres brancas e oito mulheres afro-americanas."
Esse é um livro que prende a atenção do início ao fim e que mostra que dentro de um Tribunal nenhuma verdade é absoluta e nenhum caso é simples. Por trás de provas supostamente incontestáveis, existem diversas possibilidades, diversas pessoas e o principal: diversas possibilidades de argumentação. 

O interessante da leitura é que conseguimos perceber claramente o sentimento de todos os envolvidos no julgamento e compreender o quanto é difícil montar um caso e conduzir um processo. Isso sem contar na forma como o autor demonstra a influência da mídia no curso de um processo e o quanto ela tem o poder de alterar informações e influenciar pessoas. 

Para que vocês tenham noção da riqueza do conteúdo, vejam o Sumário:
Vale destacar, que mesmo com a declaração da inocência, o livro destaca, a todo tempo, a culpa do jogador. Segundo o autor, ele foi inocentado em razão da questão racial e da Promotoria, que por entender que estava com um "caso ganho", não mediu todos os esforços necessários. Inclusive, no Epílogo, intitulado "Agora já posso dizer a verdade", o autor escreveu o seguinte:

"Todos os jurados negaram que a questão da cor tivesse tido algum peso nas deliberações ou na decisão final. Na minha opinião, isso é inconcebível. A avaliação superficial das provas e depoimentos acumulados ao longo de nove meses, o foco em partes secundárias e até mesmo irrelevantes desses dados, o entendimento incorreto de outros e o foco constante no tema da discriminação racial, tanto dentro como fora do tribunal - todos esses fatores me levam a concluir que a questão racial teve um peso muito maior no veredicto do que os jurados admitiram."

Sem dúvida um livro incrível, que merece destaque entre os livros que abordam casos criminais reais e que merece ser lido com atenção. Além de possibilitar uma melhor compreensão dos fatos ocorridos na obra, é possível perceber, ao longo da leitura, o quanto somos influenciados pela imprensa, pela questão da fama e do status, e pelas questões raciais... 
O desfecho de O. J. Simpson

Apesar da declaração de inocência no processo, O. J. tentou se manter na mídia e publicou um livro chamado "If I Did". No livro ele descreveu, em detalhes, o que ele teria feito se tivesse realmente assassinado a esposa e o amigo. Devido ao impacto negativo da obra, o livro foi recolhido e a Editora pediu desculpas pela publicação. 

Se não bastasse esse problema, em outra oportunidade, o jogador foi condenado por assalto à mão armada, sequestro e vários outros crimes, tendo sido condenado a 33 anos de prisão. 
A série da FOX:

Em fevereiro deste ano a FOX lançou a série American Crime Story - o povo contra O. J. Simpson. Assim como o livro, a série aborda o processo com riqueza de detalhes e muito respeito com o caso.

Obviamente o livro é mais completo, mas a série também é excelente e conta com atores incríveis, em perfeita sintonia. As atuações são tão brilhantes e o roteiro tão envolvente, que assisti todos os episódios em 2 dias. Vale a pena conferir...

Uma questão: enquanto livro narra os fatos, mas por diversas vezes afirma a culpa do jogador, a série deixa a questão mais aberta e intriga mais o telespectador quanto à responsabilidade ou não... 
Espero que tenham gostado e realmente aproveitem a dica, tenho certeza que não vão se arrepender... 

*Este livro foi recebido em razão da parceria com a Darkside Books. 
Para saber mais sobre a Editora acesse o site ou participe das redes sociais:Facebook,InstagramTwitterG+ ou YouTube.







Leia Mais ►

O que te faz feliz?


0 comentários
Na tarde de ontem, um amigo me perguntou se eu estava feliz. A partir dessa pergunta, eu acabei indo além e dando uma resposta mais aprofundada – Eu realmente me considero uma pessoa feliz.

As coisas simples do dia a dia me trazem uma felicidade doce e real, como por exemplo, deitar no sofá da sala numa tarde preguiçosa, com a janela aberta e sentir o sol bater. Tomar um chá quentinho numa caneca enquanto eu trabalho e deixar que a caneca esquente minhas mãos. Ler deitada na minha cama quentinha antes de dormir. Cheirar a patinha do meu cachorro. Abraçar a mamãe quando ela chega em casa no final do dia. Poder tirar um cochilo à tarde.

E você, já parou para pensar no que te faz feliz? Já parou para pensar em como a gente tende a colocar a felicidade como algo a ser alcançado, e não como algo a ser sentido nas pequenas coisas do nosso presente?

Há um tempo eu aprendi que a melhor forma de ser feliz é viver o presente de forma plena. E olha, eu sou extremamente ansiosa e sofro por antecipação por quase tudo. Para me desvencilhar disso, eu preciso treinar a mim mesma a parar, respirar, olhar para o lado, apreciar o momento, agradecer. É um ótimo exercicio a ser praticado diariamente, todos nós devemos tentar fazê-lo.

Não deixe de sonhar com o futuro, mas, nunca se esqueça de aproveitar o caminho.




Leia Mais ►

Quatro coleções para os amantes de poesia!


0 comentários
Oi gente, tudo bem?

Eu amo poesia e isso acredito que todos por aqui já sabem... Hoje quero indicar alguns livros que tenho e que eu acho que são excelentes aquisições para aqueles que, assim como eu, adoram esse gênero literário...

Espero que gostem e aproveitem as dicas:

Nova Reunião - Carlos Drummond de Andrade:

O box é bem simples, com três edições pequenas e sem luxo, contudo, ele reúne todos os poemas do escritor, em ordem cronológica! É uma coleção e tanto, já estou concluindo a leitura e fiquei simplesmente fascinada. Vale super a pena!
Poesia Completa - Manoel de Barros

O livro reúne todos os poemas adultos e infantis do Manoel de Barros e é simplesmente encantador... Além dessa edição completa, a Editora Leya também tem um box com o mesmo conteúdo. Essa edição é bem bonita, então optei por ela por ser mais barata que a caixa e ter o mesmo conteúdo! :)
Vida - Paulo Leminski

Na incrível edição da Companhia das Letras, o livro também reúne o trabalho completo do Leminski e é simplesmente envolvente e delicioso de ler... Sou suspeita, porque já li diversas vezes! Amo!
Coleção Murilo Mendes 

Cada livro tem um título, mas a coleção do Murilo Mendes, publicada pela Cosac Naify, também é super envolvente e tem um conteúdo incrível. Opção excelente para os fãs do autor ou para os que gostam de desvendar novos títulos e conhecer poesias!
Beijos e até a próxima!!!

Leia Mais ►

Vertigo - um corpo que cai, de Boileau e Narcejac


0 comentários
Certamente todos vocês já ouviram falar de Alfred Hitchcock, um dos grandes nomes do cinema mundial e uma referência quando o assunto é suspense e mistério. 

Em razão da importância do diretor para o universo do cinema, a Editora Vestígio resolveu lhe fazer uma bela homenagem e trazer para o Brasil, em edições de luxo (capa dura, papel of-whitte e detalhes em alto relevo), as obras que inspiraram alguns dos seus longas-metragens. Para começar, foram publicados dois títulos super famosos: Vertigo - um corpo que cai e A Dama Oculta

Como parceira da editora, resolvi conhecer a coleção e optei por Vertigo - um corpo que cai, que foi escrito por Pierre Boileau e Thomas Narcejac, e publicado no ano de 1954. Adianto para vocês que fiz uma ótima escolha, afinal, o livro, assim como o filme, prendeu a minha atenção do início ao fim!

“Pois há verdades em que não podemos deter nosso pensamento sem sentir imediatamente uma vertigem da alma, cem vezes mais horrível que a vertigem do corpo”

Com capítulos curtos e uma linguagem super fluida e repleta de diálogos, o livro possui uma leitura rápida e envolvente, e narra a trajetória de Flavières, um policial aposentado que foi surpreendido com a visita de Gévigne, um amigo da época da faculdade, que estava preocupado com a esposa e precisava de alguém para vigiá-la e para acompanhar todos os seus passos.

Segundo Gévigne, Madeleine, sua mulher, estava com um comportamento estranho e parecia estar fissurada em sua bisavó que havia suicidado antes mesmo do seu nascimento. A mulher se olhava no espelho e imitava os gestos da bisavó, o penteado, a maquiagem etc. Além disso, ela parecia estar distante, com o pensamento desconectado e com a atenção voltada para o além.  

Acontece que quando a investigação começa, Flavières se apaixona por Madeleine e além de acompanhá-la para descobrir o que estava acontecendo na sua cabeça, ele passa a fazer isso para alimentar seus sonhos amorosos e sua paixão oculta pela esposa do amigo.
Após um acontecimento inusitado, os dois acabam se tornando amigos e, a partir desse momento, o livro ganha contornos ainda mais misteriosos e angustiantes. Várias questões relacionadas à bisavó falecida aparecem, assim como diversos problemas na relação pessoal entre cada um dos personagens.

O livro é um misto de suspense, com mistério e drama psicológico. A história apresenta uma linha bem tênue entre a razão e a loucura, os personagens são muito bem construídos e conseguem despertar diversos dos nossos sentimentos: raiva, pena, desespero etc... Uma leitura incrível!

Aproveitem a dica! 






Leia Mais ►
UNIVERSO DOS LEITORES © Copyright 2013. Desenvolvido por Heart Ideas- Soluções criativas.