Destaque Dicas

10 livros sobre abuso e violência contra mulher

00:00Isabela Lapa


Oi gente, tudo bem?

No final do ano passado eu fiz um post com dicas de livros para pensar sobre feminismo. A lista fez muito sucesso, o que me deixou super feliz, já que me fez perceber que sim, as pessoas estão interessadas no assunto!

Curiosa como o tema como eu sou, no início desse mês li uma HQ incrível da Editora Nemo: Desconstruindo Una. A leitura me fez perceber que o tema da violência contra a mulher não pode ser esquecido nem deixado de lado. É essencial pensar, refletir, conversar, rever conceitos e agir contra isso, porque tem coisas absurdas demais!

Com isso em mente, decidi fazer essa lista com 11 livros que abordam a violência e o abuso contra a mulher. Os livros listados são bem diferentes e permitem um amplo panorama da questão. Alguns abordam a violência física, outros a violência psicológica, e outros apresentam questões relacionadas aos traumas causados e à dificuldade de lidar com eles... 

Antes de conhecerem a lista, sugiro que leiam o post do Portal Brasil, que explica de forma clara e direta algo que muita gente ainda não entendeu: Violência contra a mulher não é só física (clique aqui).

Feito isto, vamos à lista:

50 tons de cinza

Apesar de ser muito romantizado e ter um personagem que é considerado por muitas como um verdadeiro galã, esse livro tem traços claros de violência contra a mulher, principalmente no que se refere à violência psicológica. 

Christian Gray é um homem machista, controlador e manipulador, que tenta fazer com que Ana, a "sua amada", ceda a todas as vontades e deixe de ser quem ela realmente é. Para isso, ele escolhe as vestimentas, decide como ela se alimenta, com quem ela pode conviver ou não, e por aí vai... Sendo assim, para manter o relacionamento com o "homem dos sonhos", Ana precisa se anular e deixar de lado toda a sua vida... 

Além disso, a caracterização dos personagens é completamente machista: ele é lindo, rico, poderoso, desejado e bem sucedido, enquanto ela é pobre, ainda está perdida sobre o que fazer da vida, e mesmo sendo linda se sente horrorosa a ponto de achar que ninguém jamais irá se apaixonar por ela. Então, como recusar um homem como ele?

A Cidade do Sol (veja a resenha e compre aqui)

O livro, protagonizado por Mariam e Laila, revela as inúmeras dificuldades de ser uma mulher no Afeganistão e retrata toda a opressão, violência, preconceito e humilhação que elas são submetidas em razão da "cultura" do país.
 
A Cor Púrpura (veja a resenha e compre aqui)

O livro conta a história de Celie, uma menina que cometeu um grande pecado: nasceu mulher. Negra, constantemente abusada pelo pai, pelo marido e pela sociedade, ela narra a sua vida por meio de cartas, e descreve todo o drama de viver em uma sociedade machista e opressora.  

Bom dia, Verônica (veja a resenha e compre aqui)

Um livro incrível, que conta a trajetória de uma policial que decide resolver dois crimes complexos contra mulheres: um marido criminoso e abusivo, e um cara que seduz mulheres pela internet, para depois estuprá-las. 

Além do clima de investigação e suspense, o livro levanta vários aspectos sobre a violência: como ela acontece, quais podem ser as consequências, o quanto as vítimas se sentem culpadas ou, por vezes, cúmplices, e por aí vai! Leitura super recomendada.

Desconstruindo Una (veja a resenha e compre aqui)

Um quadrinho especial, que narra as experiências de Una, que sofreu diversos abusos na adolescência, e passou inúmeras dificuldades para lidar com a situação. Além disso, a obra também contém diversas informações importantes sobre violência de gênero, machismo e papel do Poder Público e da sociedade. Incrível!

Diário de uma escrava (veja a resenha e compre aqui)

O livro é escrito em forma de um diário, e conta a história de uma jovem que foi sequestrada muito nova, e usada como objeto sexual de um homem mais velho e horripilante. Ela descreve todas as suas sensações, dores e medos, além de apresentar com riqueza de detalhes o cotidiano angustiante e desesperador no qual ela estava submetido.

O interessante é que apesar de ser um livro de ficção, ele foi escrito com base em relatos reais colhidos em uma Delegacia. 

Fale (veja a resenha e compre aqui)

O livro conta os problemas vivenciados por uma jovem de 13 anos, após ter sido estuprada em uma festa do colégio. Os medos, o silêncio, as dores, a solidão e muito mais. 

Escrito em forma de diário, o livro é emocionante e tem uma linguagem jovem, sendo muito adequado para o público young adult. 

Garota Interrompida (veja a resenha e compre aqui)

Com uma narrativa direta e impactante, Suzanna, a narradora, relata os acontecimentos mais marcantes do período em que a sua juventude foi literalmente interrompida. Por dois anos, entre 1967 e 1969, ela ficou internada no Hospital Psiquiátrico McLean, no entanto, apesar da aparência de internação voluntária, o ato foi motivado pelas arbitrariedades do mundo e da sociedade.

O Mundo de Aisha (veja a resenha e compre aqui)

O Mundo de Aisha proporciona uma incrível imersão no universo da mulher islâmica iemenita, mostrando suas dificuldades, seus sonhos, desejos e também suas tristezas. É uma HQ incrível, que descreve o cotidiano de várias "mulheres invisíveis" e causa diversas emoções. Imperdível! 

O Papel de Parede Amarelo (veja a resenha e compre aqui)

A partir de uma linguagem simples e direta, a obra nos coloca diante de muitas reflexões sobre a postura controladora dos homens e sobre o sofrimento progressivo das mulheres que possuem suas vontades oprimidas e são moralmente coagidas pelos homens. Vale destacar, ainda, que a narrativa é, em partes, autobiográfica, já que a escritora, que sofria de depressão, recebeu ordens de ser tratada em casa e de parar de escrever e de exercitar a mente.


Espero que tenham gostado da lista, que leiam os livros e indiquem para as amigas e para os amigos...

Acreditem: uma matéria do IG, de junho de 2016, demonstra que de acordo com os dados da Organização Mundial de Saúde, uma em cada cinco mulheres até 18 anos já foi vítima de violência. Vamos nos unir contra isso!!!

Beijos, Isabela!

You Might Also Like

2 comentários

  1. Oi, Isa. Tudo bem?

    Já li Garota, interrompida, A cor púrpura e O papel de parede. São histórias muito boas e com discussões muito pertinentes. Adorei a lista e já anotei algumas das usas dicas aqui.

    Beijos, Hel.

    ResponderExcluir
  2. Já li cinquenta tons e A cidade do sol. Não gostei de 50 ons, tanto que nem li os outros dois livros, mas amei A cidade do Sol. Ele é tão intenso, tão forte, tão inspirador.
    Beijinhos

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir

Obrigada por participar do nosso Universo! Seja sempre muito bem vindo...

Acompanhe nosso Twitter

Formulário de contato