Dom Casmurro Julia Carvalhaes

Dom Casmurro, de Machado de Assis

13:34Júlia Cavalhares


A resenha de hoje fez meu coração bater mais forte, pois é sobre meu livro predileto: “Dom Casmurro”, de Machado de Assis. Publicado pela primeira vez em 1899, o livro é ainda um grande sucesso e ganhou até uma minissérie produzida pela Rede Globo em 2008.

Mesmo que você ainda não o tenha lido, provavelmente já ouviu falar sobre os “olhos de cigana oblíqua e dissimulada” de Capitu, também chamados de “olhos de ressaca” e duvidou, ainda que sem saber o porquê, da índole desta que é uma das personagens principais da obra.

Mais do que um livro sobre o preço da dúvida, “Dom Casmurro” narra a perspectiva de Bento Santiago sobre a própria vida. Já idoso, Bento narra sua retrospectiva com o intuito de “atar as duas pontas da vida”, contando o motivo de ter recebido o apelido de “Dom casmurro” e dando destaque ao seu romance com Capitu.

“Capitu era Capitu, isto é, uma criatura mui particular, mais mulher do que eu era homem. Se ainda não o disse, aí fica. Se disse, fica também. Há conceitos que se devem incutir na alma do leitor, à força de repetição”

Criado em um casarão na rua de Matacavalos, Bento é filho de dona Glória que prometeu fazer do filho padre caso ele sobrevivesse ao nascimento. Por este motivo, um dos principais casos narrados é quando o menino escuta uma conversa entre a mãe e seu tio, em que ela revela que irá enviá-lo ao seminário.

Bento fica revoltado ao saber da situação, mas pela possibilidade de se afastar de sua amiga e vizinha Capitu, sua paixão já na infância. Inclusive, a separação entre Bentinho e a garota, conhecida por seu gênio e astúcia é motivo de preocupação de seus familiares.

Bento acaba indo para o seminário, onde conhece seu grande amigo Escobar, mas por motivos que você irá descobrir lendo o livro (ahaaamm), não se torna padre e sim, advogado. Após formado, Bento se casa com Capitu e Escobar se casa com Sancha, uma amiga da moça de olhos de ressaca.


Já neste ponto do livro, por inúmeras passagens belíssimas, percebemos a adoração de Bento por Capitu (principalmente na cena em que ele desembaraça e trança o cabelo da menina - minha preferida), mas depois do casamento minha gente... É difícil ser imparcial nesta parte, porque sempre achei meio doentia essa relação e porque a partir deste ponto do enredo, torna-se mais evidente o tema que deixou este livro famoso: o ciúme.

Bento e Capitu, e Escobar e Sancha tornaram-se casais muito próximos, principalmente após o nascimento do filho do primeiro casal, o Ezequiel. Sobre esta proximidade, em diversos momentos, Bentinho narra que percebe algo de diferente na relação entre a esposa e o melhor amigo.

No entanto, em momento nenhum do livro, ocorre um relato concreto sobre algo que tenha acontecido entre os dois, apenas impressões de Bentinho. Talvez a passagem mais próxima de uma possível revelação da relação entre Escobar e Capitu, ocorre quando ele morre afogado e Bento narra com muita estranheza, o grande desespero e tristeza da mulher ao receber a notícia.

“E com uma letra bem pequena, lá estava escrito no seu epitáfio: Tentou ser, não conseguiu; tentou ter, não possuiu; tentou continuar, não prosseguiu; e nessa vida de expectativas frustradas tentou até amar... Pois bem, não conseguiu, e aqui está.”

Quando Ezequiel nasce, Dom Casmurro passa a perceber uma semelhança terrível entre o filho e o amigo, o que gera uma relação de rejeição. Há uma passagem em que Bento chega a colocar veneno no café para oferecer ao menino (isso mesmo que você leu), mas desiste no último momento. Ele chega a dizer ao filho, que não é seu pai.

As inúmeras discussões que acontecem entre Bento e Capitu, culminam na separação entre o casal e também no afastamento entre o homem e seu filho Ezequiel. Ao fim do livro, Dom Casmurro termina só e nostálgico após a morte de sua esposa e sua prole.

Há várias interpretações disponíveis sobre a história, contada a partir da perspectiva de um homem alucinado por uma mulher geniosa e independente, o que para os padrões da época em que o livro foi escrito, não era visto com bons olhos.

Fato é, que ainda que tentemos jamais teremos resposta concreta para uma das maiores dúvidas da literatura brasileira: Capitu traiu ou não Bentinho? 

OBS: sou da turma que acredita que não! 

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por participar do nosso Universo! Seja sempre muito bem vindo...

Acompanhe nosso Twitter

Formulário de contato