Bons Segredos Companhia das Letras

Bons Segredos, de Sarah Dessen

00:00Universo dos Leitores




Sydney tem apenas 16 anos, mas já teve que aprender a lidar com momentos intensos e difíceis dentro de casa. Membro de uma família de classe alta composta pelos seus pais e irmão mais velho, ela teve uma infância tranquila na qual aprendeu a admirar Peyton, o bonito e carismático irmão que era sempre o centro das atenções pelo seu jeito destemido e presença marcante. As coisas começam a mudar quando, a partir de adolescência, Peyton passa a se comportar de forma rebelde se metendo em confusões cada vez mais sinistras regadas a álcool e drogas. A crise instaurada em sua casa chega ao ápice quando, após passar um tempo longe de confusão, Peyton tem uma recaída, ingere álcool, pega o carro e acaba por atropelar um jovem, deixando-o paraplégico. 

Sydney sempre foi uma menina mais quieta e introvertida, acostumada a ver as atenções voltadas para o irmão. Porém, com o aumento dos problemas em que Peyton conseguia se envolver, ela se vê diante de pais que mal lhe notam, exauridos pela carga emocional de ter um filho tão jovem e já condenado a cumprir pena em prisão. Sentindo-se solitária e carregando o peso de ter um irmão que arrancou os movimentos de um jovem cheio de vida e com pais que agem como se Peyton fosse a vítima, Sydney se arrasta em uma rotina sem cor. 


“Quando nossos olhos se encontraram, pensei de novo naquela tarde distante no tribunal. Quando nos vemos diante da coisa mais assustadora, só queremos voltar atrás, nos esconder no nosso lugar invisível. Mas não podemos. É por isso que o importante não é apenas sermos vistos, mas ter alguém que nos veja também. ”

Essa realidade começa a mudar quando Sydney muda-se para uma escola pública, por sentir que deve fazer algo para ajudar os pais que gastam cada vez mais com advogados, processos e indenização resultante do acidente causado por Peyton. Nessa nova escola, a personagem faz amizades e entra em um mundo repleto de descobertas que irão mudar o seu jeito de ver a vida e também a si mesma. 
“Era isso. Ninguém era capaz de saber o que viria adiante; o futuro era a única coisa que jamais poderia ser destruída, porque ainda não tivera a chance de existir. Num minuto, você está andando sozinha pelo bosque escuro, noutro, a paisagem muda, e você enxerga. Enxerga algo maravilhoso e inesperado, quase mágico, que jamais teria encontrado se não tivesse seguido em frente. Como uma nova amizade que parece antiga, uma lembrança que nunca vai esquecer. Talvez até um carrossel.”

O livro trata de questões profundas e delicadas de uma forma muito bem construída. Os personagens são humanamente reais com suas dores e limitações, mas sem perder a leveza e o bom humor que o gênero Young Adult deve ter. 

Uma história que relata crescimento, descoberta, solidariedade, amizade e amor, sentimentos capazes de operar mudanças profundas e reascender a esperança. 

*Este livro é uma cortesia da Editora Companhia das Letras


Gostou do livro? Encontre-o aqui:
Amazon: http://migre.me/uoxSp


                                                                                   *Postado por Aline Resende


You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por participar do nosso Universo! Seja sempre muito bem vindo...

Mais Lidos

Acompanhe nosso Twitter

Formulário de contato