Destaque DICA DE SÉRIE: THEM

DICA DE SÉRIE: THEM

05:00Camilla Guimarães

 

Foto: Divulgação Prime Video

A pergunta do momento é “Já assistiu “Them“?”. Assim que assisti, já comecei a procurar meus amigos pra conseguir colocar pra fora o que essa série havia causado em mim.


A série conta a história da família Emory, e se passa nos anos 50 que por si só já representava terror para várias classes: mulheres, gays e o racismo que era ainda muito naturalizado nos Estados Unidos. As leis de segregação racial, só foram derrubadas pela suprema Corte nas décadas de 1950 e 1960. Estou comentando tudo isso, pois a série aborda de forma muito real tudo o que ocorria na época.

(Tem trechos que podem conter Spoiler a partir daqui. Cuidado!)

A história da família Emory, começa a ser contada com uma cena angustiante, em que a casa da família é invadida por racistas enquanto apenas a mãe (Lucky) e o bebê com menos de 1 ano (Chester) estavam sozinhos. A cena não mostra o que acontece por completo, mas logo notamos um semblante de trauma na mulher e a ausência do bebê.

A família se muda. O pai consegue um bom emprego e compra uma casa. No contrato, já percebemos que a experiência será difícil, pois existe um campo que diz ser proibido o “sangue negro“ no bairro. Depois dessa mudança, toda a família começa a passar por episódios de contato com o sobrenatural. Cada um enfrentando um “demônio“ diferente, o que me fez pensar que pudesse ser um problemas de alucinações.

Foto: Divulgação Prime Video

Bem, eu não ligo pra spoilers mas sei que a grande maioria não ficaria feliz se eu contasse o que acontece nos 10 episódios da série. O que preciso dizer, é que temos uma história de uma família que sofre muito com os horrores, pressões, perseguições e medo, apenas por serem negros e logo depois se mudam para um bairro onde negros eram proibidos de morar há pouco tempo, e logo começam a acontecer episódios sobrenaturais.

Uma série sufocante, forte, impactante. Uma história de terror em que eu chorei em todos os episódios. Gera mal-estar, revolta e muita tristeza, a dor que cada um dos personagens precisa enfrentar, até mesmo os vilões.

Em um dos vídeos extras, disponibilizados pela Amazon, o criador da série Little Marvin, conta que queria criar cenas que mostrassem o que pessoas negras vivem todos os dias e que não são ficção. Sim, preciso concordar que ele conseguiu. Cenas que causam impacto e repulsa. Dor. Realidade.

Bem, se você ainda não assistiu, eu recomendo muito. Se você já assistiu, me conta o que achou? Estou tentando recuperar o ar e as noites de sono mas quero assistir novamente. Há muito tempo não assistia a um filme de terror que mexesse tanto comigo.

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por participar do nosso Universo! Seja sempre muito bem vindo...

Acompanhe nosso Twitter

Formulário de contato